InícioCalendárioFAQBuscarMembrosGruposRegistrar-seConectar-se
Últimos assuntos
» Sala de Aula
Qui Jul 03, 2014 10:59 pm por Luke Prescott

» Habitação da Amelia
Ter Jul 01, 2014 11:13 am por Luke Prescott

» Rio S.ESTEVÃO
Sex Jan 17, 2014 10:09 pm por Amelia Peterson

» Parque Infantil
Ter Jan 14, 2014 9:46 pm por Amelia Peterson

» Mini Mercado do Senhor George
Ter Jan 07, 2014 9:26 pm por Amelia Peterson

» Gelataria Hernandez
Sab Jan 04, 2014 12:25 am por Amelia Peterson

» Secretaria
Sex Jan 03, 2014 9:56 pm por Amelia Peterson

» Inscrição da Personagem
Sex Jan 03, 2014 7:53 pm por Luke Prescott

» GRUPOS ---- IMPORTANTE
Sex Jan 03, 2014 7:40 pm por Luke Prescott

Parceiros
SkyFalls Village RPG

Se queres ser parceiro do meu fórum basta enviares um M.P. para a Admin :)
Código:
<div align="center"><a href="http://skyfallsvillage.forumeiros.com.pt/" target="_blank"><img src="http://img854.imageshack.us/img854/9953/r67.png" alt="SkyFalls Village RPG" width="113" height="50" /></a><br /><br /><div id="FM_widget_partners"></div></div>

Compartilhe | 
 

 Rua Secundária

Ver o tópico anterior Ver o tópico seguinte Ir em baixo 
AutorMensagem
Admin
Admin
Admin


Mensagens : 49
Data de inscrição : 10/06/2013

MensagemAssunto: Rua Secundária   Qui Jul 25, 2013 3:24 pm

Voltar ao Topo Ir em baixo
Ver perfil do usuário http://skyfallsvillage.forumeiros.com.pt
Vanessa Scofield
Bandidos
Bandidos
avatar

Mensagens : 186
Data de inscrição : 05/08/2013

MensagemAssunto: Re: Rua Secundária   Seg Ago 05, 2013 8:24 pm

Ainda estava bastante longe de casa infelizmente. Como tinha ido praticamente para a outra ponta da ilha para ir visitar uns amigos, agora que estava a voltar para casa, só queria chegar rápido. Estava farta de andar, tinha a certeza que tinha os pés cheios de bolhas. Assim que encontrei um banco, sentei-me no mesmo por um bocado para tentar recuperar para continuar com a caminhada de volta para casa. No momento em que me estava a levantar, uma rapariga loira passou a poucos metros de mim a chorar. Aquela rua não era muito movimentada mas ainda passam ali alguns carros, os carros suficientes. Comecei a andar para me aproximar dela e perguntar se estava tudo bem quando a vi a descalçar-se e pousar a mala no passeio. Abri a boca para dizer alguma coisa mas aconteceu tudo demasiado depressa. De repente ela tinha virado a cara na minha direção e ia jurar que me estava a ver ao espelho se não fosse o cabelo loiro, porque ela era completamente igual a mim, os olhos, a cara, tudo, e no momento seguinte, ela tinha dando um passo para a frente e levado com um carro em cima. Tapei a boca com a mão para abafar um grito. Quando toda a gente se começou a aproximar dela, engoli em seco e agarrei na mala dela, caminhando dali para fora.
No caminho para minha casa havia uma espécie de túnel onde costumavam estar os rapazinhos do bairro que eram os rebeldes e mauzões mas como toda a gente já me conhecia e à minha família, os que estavam ali a fumar erva nem se importaram quando eu me encostei à parede de cimento. Tirei a carteira da suicida para fora e guardei no bolso das calças as notas que tinha na mesma. De seguida procurei pela carta de condução e fiquei uns segundos a olhar para a fotografia dela. Ela era exatamente igual a mim, a não ser pela cor de cabelo - Jennifer Reacher. - repeti assim que li o nome dela. Aquilo era muito estranho. Ela não podia ser minha irmã gémea uma vez que o Lip e o Ian já o eram e não tinham sido quadrigémeos, tinham sido trigémeos e tinha quase a certeza absoluta que não tinha um clone por isso só restava aquilo das sósias. Seria possível? Olhei para a morada que estava na carta e levantei a cabeça. Não ficava muito longe dali. Agarrei no meu telemóvel e liguei ao Lip que sabia que era o único disponível para falar comigo ou o que fosse - Lip, acabei de ver uma mulher a matar-se. - disse ainda meio chocada.
- Que horror. Estás bem? Onde é que estás?
Continuei a olhar para a fotografia da Jennifer e assenti com a cabeça apesar de ele não ver - Estou mas Lip, ela era igual a mim. Espera. - antes que ele dissesse alguma coisa, agarrei no telemóvel todo chique da Jennifer e tirei uma fotografia ao cartão para lhe mandar a seguir.
- Oh meu deus. - não conseguia desviar o olhar, aquilo era demasiado estranho - Tu e essa Jennier são iguais. Quer dizer, se tu fosses loira. Van, porque é que eu acho que estás com um plano qualquer em mente?
Guardei as coisas todas à pressa novamente na mala dela enquanto colocava o telemóvel preso entre a minha orelha e o ombro - Porque estou. Vou ver a casa dela. Ela andava com montes de dinheiro na carteira, Lip. A casa dela deve ser um palacete. E se somos iguais, posso aproveitar isso para conseguir dinheiro. 
- Van, ouve o que estás a dizer. O que é que vais fazer? Pintar o cabelo e tirar-lhe o dinheiro todo da conta bancária?
Comecei a andar para sair dali e assenti com a cabeça novamente - Sim. Mas primeiro vou a casa dela e depois trato disso amanhã. Da conta. - ajeitei a mala no ombro e comecei a andar em direção à morada que estava escrita na carta de condução da Jennifer - Lip, ela está morta, não precisa do dinheiro, nós precisamos. - encolhi os ombros - Não sei quando vou a casa, avisa a Fiona. 
- Van, eu não acho
Desliguei a chamada antes que ele acabasse a frase e guardei o telemóvel na mala. A caminho para aquela morada, parei num supermercado para comprar tinta para o cabelo, da cor do cabelo da Jennifer. Quando cheguei à rua, coloquei o capuz para cima e continuei a caminhar de cabeça baixa até entrar em casa dela que não era um palacete mas era bem grande.
- Está aí alguém? - esperei um bocado e assim que não obtive resposta, sorri e tranquei a porta depois de entrar. Dei uma volta pela casa para ver todas as divisões. Na sala estava um papel com a quantidade de dinheiro que ela tinha na conta bancária, setenta e cinco mil, na cozinha estavam montes de fotografias da loira com um rapaz e no quarto, mais precisamente no closet, um monte de roupas demasiado horríveis para mim. 
Entrei na casa de banho e arranjei as coisas todas para pintar o cabelo. Assim que fiquei loira, olhei-me ao espelho e juntei as sobrancelhas. Era um bocado estranho por não estar habituada mas não me ficava mal. Atirei a minha roupa para o chão e fui tomar um duche antes de voltar a vestir os meus calções de ganga e o top preto de uma das minhas bandas preferidas. Agarrei na toalha para secar o cabelo e fui dar outra volta pela casa. Podia ser uma ideia maluca mas ela estava morta, tinha-se matado, não precisava do dinheiro e a mim e à minha família fazia falta por isso, obrigada Jennifer Reacher.
Voltar ao Topo Ir em baixo
Ver perfil do usuário
 
Rua Secundária
Ver o tópico anterior Ver o tópico seguinte Voltar ao Topo 
Página 1 de 1

Permissão deste fórum:Você não pode responder aos tópicos neste fórum
Skyfalls Village :: SkyFalls Village :: Comércio & Afins-
Ir para: